A devoção aos Santos Reis tem raízes na cultura ibérica e é uma das festividades católicas populares mais difundidas em todo o Brasil desde a Colônia, assumindo variadas formas de norte a Sul do Brasil. 

Na Chapada Diamantina o Reisado é uma das manifestações culturais mais recorrentes, e pode ser considerada uma marca de identidade do Território, em parte pela forte ligação histórica e cultural com Minas Gerais, onde as folias de Reis também são muito presentes. 

 No entanto, nas últimas décadas, vários grupos desapareceram após a morte de seus líderes, sem ter continuidade através da renovação dos membros; além disso, o número de integrantes dos grupos ainda existentes tem diminuído, a ponto de às vezes tornar a saída do grupo inviável. Hoje, infelizmente, pode-se dizer que o Reisado em Lençóis e em vários locais da Chapada Diamantina é um bem cultural em grave ameaça de desaparecimento dentro de uma geração, caso nada seja feito para reverter o quadro atual.