O projeto

Apesar de muito importante para a cultura e a identidade local, nos últimos tempos os Ternos de Reis têm enfrentado baixas significativas, na Chapada Diamantina (ver O Reisado na Chapada Diamantina hoje). 

Este projeto surgiu na cidade de Lençóis para fomentar esta manifestação cultural durante a pandemia, buscando o fortalecimento dos grupos, aumentar sua visibilidade nos meios virtuais e a consciência da sociedade e dos gestores de Cultura em relação a sua importância.

A estratégia principal é a criação de uma Rede de Ternos de Reis da Chapada Diamantina, partindo do princípio de que a articulação entre os grupos do Território os torna mais fortes, solidários e pró-ativos, e uma plataforma para compartilhamento de conteúdos sobre o reisado.

O público-alvo são os reiseiros e os moradores da cidade de Lençóis e outras da Chapada Diamantina, que tem com o passar do tempo perdido sua vinculação de identidade com o Reisado. Pretende-se aumentar a participação popular e especialmente a de crianças e jovens nessa manifestação no pós-pandemia, para que ela não caia no esquecimento, nem se percam os saberes e fazeres envolvidos em sua realização. 

O projeto contou com recursos do Programa Aldir Blanc Bahia – Prêmio de Preservação dos Bens Culturais Populares e Identitários Emília Biancardi para realizar as ações, e apoio técnico do Iphan – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.