O sonho de ser cabeça de terno e ter meu próprio terno só de mulheres, bem organizado, é antigo e começou a virar realidade de dois anos para cá, quando a gente conseguiu comprar o terno, o bumba e a caixa, e começou a ensaiar.

As mulheres não tiveram o costume de aprender a bater bumba e caixa desde pequenas, como os homens, nem de tocar gaita. Então, os homens deram apoio para a gente, vinham nos ensaios para ajudar as mulheres e as meninas aprenderem a tocar o bumba e caixa e, também, para ensinar as meninas mais novas a tocar gaita. Elas aprenderam rápido.

Em 2019, fizeram um filme contando a minha história e a história do Estrelas de Maria, que está no Youtube, para quem quiser conhecer mais.

No último Reisado antes da pandemia nosso terno saiu, foi bonito. A gente sente orgulho de ver realizado. No grupo Estrelas de Maria estão minhas filhas, minha prima Zilda, minhas netas, mais duas amigas, filhas de outro reiseiro aqui da região.